Pokémon 2016: Entrevista Famitsu com Junichi Masuda

Olá Pessoal

Editado (29/12 às 06h00): Obrigado João Abel por me lembrares que ontem era o Dia dos Inocentes nos países de língua espanhola. Nunca mais me lembrei disso, já o ano passado tivemos a falsa scan com a DLC para OR/AS. Mas pronto, assim tivemos dois dias das Mentiras ahah

Numa entrevista com a revista japonesa Famitsu, Junichi Masuda revela algumas informações sobre Pokémon para 2016. Quando lemos, percebemos de imediato que nem tudo o que é revelado poderá ser do interesse de todos os fãs desta franquia com quase 20 anos.

Famitsu: Quais serão os novos jogos de Pokémon que sairão em 2016?
Masuda: Pokémon GO será a maior revolução da franquia, levando tudo o que foi visto nos jogos, tal como OR/AS, para o mundo real. Desta forma, os jogadores poderão afastar-se da monotonia de uma história já pré-concebida. Os novos aspectos irão dar início a um desafio mais real aos treinadores.


Famitsu: Isso que dizer que não sairá um jogo da série principal em 2016?
Masuda: De momento a Game Freak está a trabalhar noutros projectos além de Pokémon e está a ajudar a Niantic com o desenvolvimento de Pokémon GO. E nós ja ouvimos os jogadores mais tradicionais, e para eles iremos lançar no dia de aniversário de Pokémon, dia 27 de Fevereiro, os jogos Pokémon Red, Blue, Green e Yellow para a Virtual Console da 3DS. Estas versões irão estrear o modo multiplayer no Virtual Consola, permitindo assim trocas e batalhas com outra 3DS em modo local.

Famitsu: Porquê decidiram permitir o uso de Pokémon Lendários no VGC 2016?
Masuda: Tínhamos em mente que o novo formato competitivo de 2016 seria o Pokémon GO, mas o jogo ainda não estará disponível no início do ano como tinha sido anunciado, decidimos então manter o OR/AS, mas alteramos algumas das regras usadas desde 2010. Mas para o próximo ano, se o Pokémon GO fizer o sucesso que esperamos, poderemos ver os jogadores a batalhar com os seus próprios Pokémon que capturaram nas suas cidades e recebendo Championship Points, por cada uma das batalhas realizadas. Pois toda a informação de batalhas são verificadas pelos servidores da Niantic. De modo que, qualquer jogador poderá classificar-se para o World Championship. Os jogadores que não tiverem muito tempo, poderão utilizar as microtransacções para treinar os seus Pokémon de forma mais rápida.

Famitsu: As microtransacções não irão desequilibrar o modo competitivo?
Masuda: Já existe um desequilíbrio no competitivo dos jogos, pois muitos jogadores utilizam métodos não oficiais para modificarem os seus Pokémon sem terem que treiná-los. Não que isso seja de grande vantagem para o treinador durante uma batalha, mas poupa-lhe o tempo em treinar os seus Pokémon. E com as microtransacções em Pokémon GO, irá acontecer o mesmo.

Famitsu: Espera-se ver novos Pokémon em Pokémon GO?
Masuda: Sim, além do recém anunciado Volcanion, poderão encontrar o Greninja do Ash e a Floette Eternal de AZ. Para isso, estamos a trabalhar lado a lado com a Niantic no desenvolvimento do Pokémon GO. Mas estes novos Pokémon ainda não estarão disponíveis quando o jogo sair, mas sim em futuras actualizações.

Fonte: PkParaíso
Tradução: Dentro da Pokébola


Parece que a Game Freak está interessada numa mudança geral para a franquia, incluindo a nível competitivo, poderá ser este o fim dos jogos da série principal como os conhecemos? Masuda referiu que como jogos tradicionais teremos os jogos da primeira geração na Virtual Console, será que não haverá mesmo um “Z” por vir?

Fiquem bem, Portuga

4 comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *